Multirão do Graffiti

Ontem teve um evento bacana aqui em Jundiaí, atras do DAE, teve uma materia do Jornal BomDia falando do Multirão, vo estar postando a matéria:

Os muros do centro de abastecimento da DAE no Anhangabaú ganharam novas cores na tarde deste domingo (31). E isso pela ação de mais de 20 grafiteiros que se reuniram para difundir o que classificam como uma arte de rua. “Não tínhamos autorização, mas quando começamos a pintar os muros, um representante da DAE veio até aqui, nós conversamos e o espaço foi liberado para o nosso trabalho”, conta André Fernandes de Oliveira – o ‘Estranho’ -, 27 anos, analista de logística e grafiteiro há mais de uma década.

Segundo ele, tanto as latas de tinta usadas para pintar o antigo muro – que estava sujo e pichado – quanto as latas de spray que transformam a criatividade em grafite foram compradas pelo grupo. “É um investimento nosso por pura paixão pela arte. Não temos apoio de ninguém”, reforça, reclamando da falta de incentivo do poder público.

Para a ação deste domingo (31), o grupo gastou cerca de R$ 200,00 só com as latas de tinta para pintar o muro de, aproximadamente, 40 metros. Já o spray usado é material individual de cada grafiteiro. O designer gráfico Márcio Silva – ‘Insane’ -, 32, apaixonado pela arte há 15 anos, gasta em média R$ 500,00 por mês para exercer seu hobby. “É por diversão, por gostar de desenhar desde criança, por prazer”, justifica, contando que todo final de semana o grupo se reúne à frente de algum muro velho da cidade.

“Tem gente que gosta de juntar os amigos para jogar futebol. A gente gosta de curtir o fim de semana grafitando”, completa André.

Primeiros traços / Para Amanda Cerchiari Alves do Amparo, 19, técnica industrial, a grafite ainda é um desafio. “Estou começando a fazer personagens”, afirma, explicando que as técnicas exigem conhecimento. “Dá para fazer textura, diferentes tipos de sombras, efeitos de luz. Mas só com o tempo para aprender e ir se aperfeiçoando.”

Novata no grupo, a jovem enfatiza que grafitar não é pichar. “Não fazemos nada ilegal.”
15
É o número de grafiteiros profissionais em Jundiaí segundo estimativa de André Fernandes de Oliveira.
Reconhecimento
“Na semana passada recebi a ligação de um senhor que viu meu trabalho em um muro da avenida Antonio Frederico Ozanan. Ele vai comprar o material para grafitarmos a casa dele”, conta André, comemorando a valorização da arte.  Segundo ele, falta a compreensão de que não se trata de pichação.

Fotos por Raphael Vieira, veja as outras fotos do Multirão em seu flickr www.flickr.com/raphaelvieira

Anúncios

Publicado em 01/08/2011, em Arts e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: