App da Pedigree mostra que reclamar nas redes sociais não é tudo de bom

destaq_pedigree

Yes! Finalmente uma marca teve coragem de “assimilar” o lado chato do Facebook – e de outras redes sociais – que, muitas vezes, no lugar da disseminação de conteúdos relevantes e discussões interessantes pela timeline, se transformam num grande e longo (põe “longo” scroll nisso) “muro de lamentações” de problemas do tipo: “que frio”, “que trânsito”, “que sono” e o mais emblemático de todos: “que saco!”.

Tendo como dado o alto número de compartilhamento de reclamações nas redes sociais, a Pedigreedesenvolveu um simpático aplicativo para divulgar o preocupante índice de cães abandonados e que precisam de dono. Mas, dessa vez, o público alvo foi, justamente, as pessoas que, apesar de já terem o conhecimento da causa, ficam indiferentes frente a questão.

A ideia é bem simples e eficaz. Afinal, um argumento com sentido é bem difícil de se quebrar e, convenhamos, reclamar do “frio” e do “trânsito” acaba por expor uma parcela do nosso egoísmo nas redes sociais, não é mesmo? Olha só o vídeo do App ”É osso!“:

Os “depoimentos dos cachorros” que estão disponíveis para adoção foram feitos por jornalistas, apresentadores e humoristas como Danilo Gentili.  O “É Osso“, que foi desenvolvido pela ID é, de longe, um ótimo App – que você pode acessar aqui . Para provocar e questionar a reflexão nos usuários que usam as redes sociais como se fosse o “reclame.aqui” da vida.

Este tipo de iniciativa pode gerar muita discussão pois, afinal, quem é que gosta de ser questionado no “próprio” perfil? É válido ressaltar que este App compõe o super programa da marca – “Adotar é tudo de bom” – que já ajudou mais de 27.729 cães em todo o Brasil desde a sua criação. Para ficar por dentro, você pode acompanhar tudo pelo Facebook e/ou Twitter da Pedigree.

E, antes de me julgarem como um “crítico de internet“, gostaria de dizer que acredito que todo usuário tem total liberdade para dividir o conteúdo que quiser em suas redes sociais. Mas acho que é um comportamento que tende a evoluir muito por aqui – por mais lento que pareça acontecer. Ainda estamos tentando desafiar o mundo sem sair de casa, sem buscar o verdadeiro entendimento em grandes questões e, desta forma, abandonando (meio que por preguiça) importantes questões. O que nos leva a ressaltar – cada vez mais – as futilidades que alimentam nossa “aparência” nas redes sociais, como aquele check-in “bacanudo” com os amigos para alfinetar o Y, ou aquela foto da festinha que acaba por te deixar com um ar mais sociável nas redes sociais. Espero que com o tempo – mesmo que virtualmente – a gente consiga se humanizar mais e mudar aquele raciocínio de que somos os atores principais da internet e o restante – ‘ah, o restante’ – são apenas figurantes! Pensar no próximo, nem que seja começando pelos animais, é um ótimo ínicio de humanização nessa ‘coletividade’ que a internet pode – e deve – potencializar! comunicadores icon wink socialmedia  app

via

Anúncios

Sobre Gustavo Brossi

Fundador do projeto Save The Animals Include You, skatista, videomaker, autoditada e acredita na humanidade.

Publicado em 14/05/2012, em Animais, Meio Ambiente, Política, Ser Mais Humano e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Reclamar é arte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: