Lâmpada de Moser vai iluminar 1 milhão de casas

alfredo-moser-brasileiro-inventor-da-luz-engarrafada-1

A Lâmpada de Moser foi espalhada pelo mundo e tem ajudado milhares de pessoas carentes. Usando apenas três ingredientes simples encontrados em quase todas as cozinhas (garrafa de 2 litros, água e água sanitária), a ideia em breve será capaz de levar luz para mais de 1 milhão de casas.

Moser nunca pretendeu ficar rico com a sua inovação. Tenho recebido muitos comentários de leitores afirmando que a ideia deveria ser patenteada. Não acredito que uma invenção tão simples e com um propósito tão especial deva ser meio para obtenção de lucro. Na minha opinião, as pessoas, governos e fundações devem espalhar a “lâmpada de Moser” com o único propósito de levar uma melhor qualidade de vida para pessoas mais necessitadas. E, felizmente, isso já está acontecendo. A ideia chamou a atenção de Illac Angelo Diaz, diretor da Fundação MyShelter nas Filipinas.

A Fundação MyShelter sempre trabalhou para levar tecnologias alternativas para pessoas de baixa renda. Quando Illac tomou conhecimento da invenção de Moser, decidiu lançar a campanha “Litro de Luz” para levar a brilhante ideia do mecânico brasileiro para pessoas sem eletricidade. A campanha, desde então, levou luz a mais de 28 mil casas em Manila, nas Filipinas, e tem se expandido para países como Índia, Indonésia e Suíça, segundo o site da organização. A Fundação MyShelter espera atingir 1 milhão de casas até 2015.

Apesar da lâmpada não possuir capacidade de armazenamento de energia – só é útil durante o dia -, ela ainda assim se tornou um recurso incrível em lugares que passam por crises energéticas a décadas. Ao longo dos anos 90, as Filipinas sofreram com constantes apagões. Essas lâmpadas são particularmente úteis para milhares de famílias que vivem em favelas e barracos com pequenas janelas que mal permitem a passagem de qualquer luz.

Mas a invenção está oferecendo muito mais que apenas o conforto da claridade dentro de casa. A “lâmpada de Moser” é muito mais segura e econômica que uma de querosene, por exemplo, que era a única opção de muitas famílias. Se uma lâmpada de querosene queima por uma média de quatro horas por dia, ela irá emitir mais de 100kg de dióxido de carbono em um ano. É o que afirma Evan Mills, fundador do Projeto Lumina, um programa que promove alternativas para diminuir a emissão de carbono.

Além do mais, respirar a fumaça produzida pela utilização de lâmpadas de querosene, oferecem um grande risco de causar problemas respiratórios, principalmente em crianças. Outro problema é a possibilidade de desencadearem incêndios acidentais.

Confira abaixo como a “lâmpada de Moser” tem ajudado as pessoas:

Via Engenharia É

Anúncios

Sobre Vitor Souza

tem 25 anos é formado em Engenharia Ambiental e Sanitária. @vitorhc_ E-mail Site Save no Facebook

Publicado em 28/08/2013, em Design, Meio Ambiente, Política, Ser Mais Humano e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: