Mata Ciliar promove evento para ajudar animais ameaçados pelas queimadas

Segundo a Associação Mata Ciliar, em Jundiaí, muitos animais estão sendo atropelados em áreas residenciais, para onde fugiram após os incêndios. Eles estão sendo tratados pela entidade, que envolve o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CREAS) e uma equipe de cerca de 30 voluntários, entre veterinários, biólogos e outros profissionais.

Douglas dos Santos, biólogo da ONG, relatou que, nos últimos dias, foram resgatados gambás, sagüis, macacos da espécie bugio, veados, capivaras, corujas e siriemas, muitos desses animais ainda filhotes e, alguns, já mortos. “As corujas, por exemplo, não têm o instinto de fugir. Elas se escondem na toca e morrem”, disse.

Com o crescente número de novos resgates e divulgação da ONG, uma voluntária do Grupo Defensores da Serra do Japi mobilizou uma campanha que multiplicou o número de doações aos animais até a última sexta-feira, quando a ação se encerrou. Segundo a veterinária responsável da entidade, Cristina Harumi Adania, moradores de Jundiaí e região e de toda a região colaboraram com materiais como seringas, agulhas, pomadas, medicamentos e luvas, produtos utilizados nos casos de emergência, e alimentos para as diferentes espécies de animais, como carne para os felinos. “Nós ficamos muito surpresos, porque recebemos muito mais do que esperávamos. Foi comovente”, contou.

Cristina contou que todo o estoque recebido será suficiente para abastecer o tratamento dos animais durante os próximos dois meses. A maior necessidade agora, segundo ela, são materiais de construção para erguer os recintos, espaços em meio à Mata Ciliar onde os animais ficam alojados na última fase de reabilitação antes de serem devolvidos à natureza, já recuperados após tratamento. “Vamos precisar de sacos de cimento e cal”, pediu. Duas suçuaranas resgatadas na semana passada – mãe e um filhote com ferimentos graves nos olhos – e uma loba-guará, com queimaduras, seguem em tratamento e passam bem. O filhote de suçuarana será avaliado em uma clínica fora de Jundiaí.

No dia 9 de novembro, das 17h às 21h, será realizada uma festa beneficente no Bar Casa Brasil, na Chácara Urbana, em Jundiaí, para ajudar a Associação Mata Ciliar.

Todos os animais machucados em decorrência das queimadas são capturados com ajuda da Guarda Municipal de Jundiaí e com acompanhamento de veterinários e biólogos. Em seguida, eles são encaminhados à clínica veterinária, onde passam por uma triagem e recebem medicação. No último estágio de tratamento, são levados aos recintos na mata, onde permanecem por um período até se habituarem ao novo ambiente e estimularem o instinto de caça novamente.

Colaboração e evento

Para doar materiais ou alimentos basta levá-los à associação, que fica na Av. Emílio Antonon, 1.000, na Chácara Aeroporto, em Jundiaí. Já os interessados em voluntariado devem consultar as regras no sitewww.mataciliar.org.br.

No dia 9 de novembro, das 17h às 21h, será realizada uma festa beneficente no Bar Casa Brasil, na Chácara Urbana, em Jundiaí, para ajudar a Associação Mata Ciliar. Haverá apresentação de sete bandas musicais e todo o dinheiro arrecadado na portaria – que cobrará um valor mínimo de R$ 7 por pessoa – será revertido para novas doações aos animais.

+inf do evento

Fonte: Rádio Difusora

Anúncios

Sobre Gustavo Brossi

Fundador do projeto Save The Animals Include You, skatista, videomaker, autoditada e acredita na humanidade.

Publicado em 03/11/2014, em Animais, Meio Ambiente, Ser Mais Humano e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: