Guerra dos rinocerontes brancos: homens armados lutam para proteger os únicos seis animais vivos

Rhino-wars-Rhinoceros-photo-Brent-Stirton

Uma verdadeira guerra está sendo travada para proteger a vida dos rinocerontes brancos da África. Apesar da espécie ser uma das mais antigas do mundo, se algo não for feito para conter o comércio ilegal de chifres, os únicos seis rinocerontes brancos do mundo desaparecerão em poucos anos.

É por isso que soldados da Fundação Internacional Contra Caça Furtiva (IAPF, na sigla em inglês) estão lutando com armas contra bandidos e oferecendo cuidados específicos para os animais machucados.

A compra e venda de de chifres de rinocerontes já se associou aos cartéis de droga e tráfico de armas. Apesar disso, as penalidades são insignificantes na África, de onde vem a maior parte dos chifres, e mal aplicada na Ásia, onde ele é revendido.

Entre 2008 e 2011, estima-se que 776 rinocerontes tenham sido atacados e assassinados na África do Sul, mas os rinocerontes não são as únicas vítimas. De acordo com o jornal britânico Telegraph, em 2011, pelo menos 14 caçadores da África do Sul morreram em combates com os guardas dos parques onde os rinocerontes ficam. No Quênia, um guarda foi assassinado a tiros por vingança dos caçadores

A população de rinocerontes reduziu 96% em apenas 50 anos. Os rinocerontes da origem java também já desapareceram do mapa.   Além das matanças por causa dos chifres, muitas pessoas se aproveitam do animal para empalhar a cabeça ou vender em casas de leilão, Fitzjohn, um ativista dos direitos dos rinocerontes, afirmou que as pessoas precisam mudar seu pensamento sobre a importância de deixar um animal vivo.

“Alguém tem que mudar o pensamento dessas pessoas. Eles têm que perceber que estão empobrecendo outros países”. Além disso, Fitzjohn lembra que os chineses — um dos principais compradores dos chifres — são extremamente orgulhosos de suas espécies emblemáticas, como o panda.

Matar um panda na China pode resultar em 20 anos de prisão; “Eu tive esse grande ideia”, comenta. “Quero colocar outdoors enormes em todo o mundo, com uma daquelas fotos horríveis de um rinoceronte morto, com o chifre cortado, sangue por toda parte e debaixo da foto quero escrever ‘chineses, parem de comprar isso, ou então seus pandas terão o mesmo fim'”, disse Fitzjohn

O homem disse também que orientou seus funcionários a fazerem o que puder, o que for preciso, “custe o que custar”. Para ele, se as pessoas não se unirem para proteger os rinocerontes, nós perderemos uma outra espécie.

“Eles são tão importantes quanto os mares, os camaleões, as pastagens e tudo mais. Toda espécie é emblemática por uma razão. Tire os elefantes e os rinocerontes do sistema ecológico e você vai ver todo um ecossistema destruído”

Os homens da IAPF são treinados pelo australiano Damien Mander, de 31 anos, que era um soldado especial do Exército. Ele ensina técnicas anti-caça, monitoramento, autodefesa, pontos de observação, uso de armas e técnicas de patrulha.
Mander usou seu próprio dinheiro para começar a organização de combate à matança dos rinocerontes no Zimbábue.

texto: R7

fotos: Brent Stirton

Anúncios

Sobre Gustavo Brossi

Fundador do projeto Save The Animals Include You, skatista, videomaker, autoditada e acredita na humanidade.

Publicado em 25/11/2014, em Animais, Meio Ambiente, Ser Mais Humano e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: