Arquivos do Blog

Na semana da SP Fashion Week, “TV Folha” mostra “escravos da moda”

Temporada Verão 2013/2014

Na semana em que aconteceu a São Paulo Fashion Week, os repórteres especiais da Folha Laura Capriglione e Morris Kachani mostram as duas faces dos “escravos da moda”.

De um lado, trabalhadores bolivianos foram encontrados em condições análogas à escravidão em confecções na capital paulista. De outro, os repórteres mostram frequentadores da São Paulo Fashion Week que gastam tudo o que eles têm para se vestir de acordo com a moda.

Em blitz na semana passada, o Ministério Público do Trabalho flagrou bolivianos sem documentação brasileira e cumprindo jornadas superiores a 12 horas em uma prestadora de serviços da Gep Indústria e Comércio.

Ela é dona da marca Cori, grife que, na segunda-feira passada, abriu os desfiles da semana de moda. Cada um deles recebeu cerca de R$ 20 mil, pagos em dinheiro.

foto 2 foto 1

via

Anúncios

Conheça o trabalho de Travis Millard

Nascido em Los Angeles. CA, o artista Travis Millard conquistou o mundo com seus traços diferentes e sua arte confusa.

 

Aos poucos seus trabalhos foram conquistando o mundo das marcas de skate e surf também, Travis realiza atualmente trabalhos como formador de opinião para VANS, mas por ter uma raiz fincada nas referencias mais radicais, também acabou sendo referencia de estilo em outras grandes marcas como VOLCOM e ELEMENT entre outras.

Confira algumas viagens desse gênio em originalidade.

Animais de luxo

As mulheres costumam criar aflições de insetos e até mesmo de alguns animais. Mas, apostamos que a maioria irá avaliar as esculturas da artista plástica Billie Achillos belas (ou um desperdício).

A jovem inglesa constrói obras dos mais variados seres vivos com produtos da Louis Vuitton. No projeto, carteiras, cintos, chaveiros e bolsas transformam-se em coruja, gato, coelho e até mesmo sapo.

A série transmite os benefícios de durabilidade, qualidade e flexibilidade dos produtos da luxuosa marca, além de brincar com a polêmica do uso do couro na moda.

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

O processo criativo pode ser acompanhado durante o vídeo abaixo que mostra o esforço de Billie ao encaixar cada pecinha para atingir a formatação perfeita.

 

+ Informações:
Site:
 Billie Achillos

Retna + EL Mac

Okay, hoje é dia de arte, me deixaeu tomar a frente e apresentar dois caras que estão literalmente botando pra foder em LA.

RETNA e EL MAC!!!

Os caras são dois incríveis artistas com um talento e estilo muito único de traço, MAC busca muitas referencias em traços lineares, feitos a pinkdot (fat cap), seus traços definem muito bem o personagem retratado. Já RETINA tem uma forte influencia na tipografia gótica assunto que o cara representa forte na cena do graffite underground. Chega a ser assustadora a forma como dois estilos fortes e opostos entram em harmonia total no muro, confiram essas perolas ae!

Let the Arts Roam – Segue um video que fala e mostra mais sobre os caras, e é narrado pelos caras, como se fosse um auto retrato falado!!

Let The Arts Roam from I Am Los Angeles on Vimeo.

Exposição de fotos e arte sustentável “O Boom na moda brasileira” @ Fnac Paulista

Exposição de fotos e arte sustentável “O Boom na moda brasileira” @ Fnac Paulista

Mônica Horta faz uma exposição inédita de fotos/arte exclusivas, que homenageia e conta a história recente da moda brasileira. São mais de cinqüenta registros fotográficos de famosos profissionais , dividida em duas partes: metade das fotografias são antigas, tiradas há mais de 15 anos, e a outra metade foi feita durante recentes edições do SPFW.

Nas molduras foram usadas sobras de materiais ou matéria prima natural, trabalhadas com diferentes técnicas de customização e reaproveitamento de tecidos e fios. As técnicas são tradicionais como fuxicos, dobraduras, bordados e colagens de pano; os materiais como madeira, botões, PET, e couro e escama de peixe, foram reaproveitados do ateliê de Mônica.

Nas fotografias antigas, as molduras também foram trabalhadas à mão, em rendas garimpadas em brechós, e interferências com papel artesanal. Além disso, as impressões das fotos foram feitas em tecido 100% reciclado e as bases criadas a partir de fibra de coco verde e resina de mamona.

QUANDO Até 15/07

ONDE Avenida Paulista, 901, SP

COMO CHEGAR Veja o mapa

TEL (11) 2123-2000

fonte

“Ainda Livre”

Já no novo esquema de postagens da SAVE… ARTEderua.!

Quem aqui nunca teve vontade de cometer um “crimezinho” contra o estado, uma “pixadinha” de leve que seja. Só por farra, ou por protesto. Foi o que March ecko fez!

Em meados de 2000 o cara invadiu a garagem do “avião de George W. Bush” (presidente na época) e vandalizou bonito ao mandar um “STILL FREE” grandão na turbina do jumbo presidencial de um país “livre”.

Confiram no vídeo a baixo!

Check out in: Still Free Site

Comentário sobre a coleção ‘Pelemania’ da Arezzo

Eu contribuo com um blog de moda, além de postar aqui no Save. Nele, trato de atualizar os leitores sobre novidades acerca de moda e pop culture, falando, também, de algumas atualidades no meio tecnológico que contribuem em muito no dia-a-dia, especialmente, feminino. Quando tenho que tratar de assuntos que vão de encontro com coisas que ‘prego’ e vivo – como, por exemplo, quando tive de falar num post que uma das tendências do inverno é o uso de pelos em detalhes de roupas e sapato -, o faço de modo um tanto quanto desgostoso e de maneira a defender minhas idéias. Isso é muito difícil. Na maioria das vezes, quem faz esse tipo de coisa, é tido como ecochato ou algo do tipo, tentando mostrar um ponto de vista que muitos veem com maus e leigos olhos.

Dentro desses muitos, pode enquadrar-se o dono da marca Arezzo e alguns milhares de defensores dos animais que apareceram repentinamente no Twitter ontem, deixando a tag #arezzo o dia todo como o assunto mais falado nacionalmente no microblog. Em entrevista prestada ao Jornal Folha de São Paulo, Anderson Birman, diz que a escolha das centenas de peles que foram usadas para a produção do que ele cogita que sejam 300 peças, não é exclusividade da marca, mas uma tendência que aparece em diversos editoriais internacionais. E aí você questiona: E O KIKO? Diante das reações no microblog, a decisão tomada pela marca foi a retirada das peças de todas as lojas no país. Entretanto, somente as de pele de raposas, as quais principiaram toda essa discussão, excluindo desse número as peles de coelho que também estão presentes em diversas peças da marca.

Ao tentar se ‘justificar’, se ‘redimir’, Birman disse que todas as peças que levam pele de raposa vêm de produtores que têm legalidade com o produto que trabalham, que têm certificados de origem e legalidade, ‘tudo que os parâmetros de sustentabilidade permitem’. Percebeu aí a banalização do termo que tenta unir desenvolvimento e preocupação com o meio-ambiente? Pele legalizada = sustentabilidade? Ele disse, ainda, que não se exporá à uma discussão ‘que não tem nada de construtivo a ninguém’ com ‘ambientalistas de plantão’, pois isso somente tiraria o foco real da marca, que é a promoção de sua nova coleção. Agora vem falar de sustentabilidade? PRA CIMA DE MIM?

O que mais me fez querer matar e morrer sobre o assunto foi a seguinte declaração: Folha pergunta ao dono da Arezzo se eles também retirariam do mercado as peles de coelho que estão nas aráras da marca. Como resposta, Anderson Birman diz que ‘todo animal que está na cadeia alimentar, não tem como. Você vai a um restaurante e come coelho no mundo inteiro. É produção de proteína animal, é uma coisa que tem quem goste e quem não goste, mas está na origem do ser humano. E tem o uso da pele de ovelhas também, é um uso milenar’ tentando justificar com erros alheios seu próprio erro.

Todos sabemos que o uso de pele não é de hoje, mas não podemos ignorar a gama de soluções tecnológicas na indústria da moda para que milhares de vidas de animais sejam poupadas todos os anos para satisfazer uma vontade vazia, onde o que conta mais é o status (ridículo) que vem junto do casaco de pele. Além de soluções tecnológicas, pergunte a uma madame que adquire com o maior orgulho do mundo – além de deixar na loja o olho da sua cara por um casaco -, se ela sabe a precedência deste. Não sabe porque não quer ver; temos no post de ontem sobre a mesma coleção um vídeo que mostra a dimensão do banho de sangue que é feito para que elas se sintam quentinhas no inverno. Mais frio que o próprio inverno que as exige a compra de casacos (cachecóis, bolsas e botas) de pele (pelos, couro ou qualquer outro ‘adereço de moda’ de origem animal), é o sangue delas mesmas, ao ignorar o fato de toda crueldade que estão vestindo.

Fuss, moda consciente

A Fuss não é apenas uma marca de camisetas, é um movimento capaz de inspirar as pessoas a proteger o planeta. Junto com suas lindas estampas há mensagens de conscientização, às vezes descaradas e outras vezes subjetivas.
image

image

image
Os produtos possuem uma ampla cartela de cores, os materiais utilizados são de primeira qualidade e as ilustrações impressionam. A maioria delas é criada pelo fundador da Fuss, o designer gráfico Thiago Bianchini, e outras fazem parte do projeto Art Series, que ajuda na divulgação de novos artistas.
image
Ajudar é uma regra da marca. Além de trabalhar a informação da preservação ambiental, a Fuss colabora com a ONG Mata Ciliar, que trabalha na conservação de florestas e no resgate de animais silvestres prejudicados pela invasão urbana.
image
Quem passou pelo Pixel Show 2010 pôde conferir a Fuss de perto. O stand produzido com madeira reflorestada fez sucesso na feira do evento.

image

image
Conheça a loja online, acessehttp://www.fussbrasil.com

Editoriais de Bela Borsodi

Provando que no mundo da moda há espaço para muita experimentação, o fotógrafo austríaco Bela Borsodi cria editoriais que chamam a atenção pelas cores fortes, temas sensuais e algumas estranhices, claro.

“Amo criar e colocar as coisas em um contexto incomum, incorporando diversas linguagens visuais provenientes da arte e do design. O erotismo também é um ponto pelo qual possuo um fascínio e adoro explorar”, afirma o artista.

Seus trabalhos podem ser vistos em diversas revistas como V Magazine, Vogue e Wallpaper.

Veja alguns deles abaixo:
image

image

image

image

image

image

image

image

image

fonte:

+ Informações:
Site: Bela Borsodi

%d blogueiros gostam disto: