Arquivos do Blog

Proibidas de andar de bicicleta, meninas afegãs encontram liberdade no skate

skate3

Em muitas comunidades afegãs, é um costume proibir as mulheres de andar de bicicleta. Mas, muitas vezes, o que elas perdem nesse caso é um meio de transporte. A ONG Skateistan, localizada em Cabul, Afeganistão, está encontrando uma outra maneira de dar mais liberdade às meninas do país: ensiná-las a andar de skate.

Leia o resto deste post

Anúncios

Brasileiros fazem shape de skate artesanalmente

SeivaBoards1

Eles querem “resgatar a nostalgia do skate vintage” e, para isso, criaram a Seiva Boards. Os designers Alex Scandelai e Jonathan Vasconcelos produzem skates com shapes diferenciados, em madeiras nobres e verniz à base d’água. Todas as peças são feitas à mão e personalizado para o comprador, o que os torna produtos únicos.

Desde os modelos old school aos longboard, o importante é recordar os primórdios e as raízes do skate – que até começou sendo chamado de sidewalk surf, uma vez que era solução para os dias sem ondas.

Tudo começou por brincadeira: “como o pai do Jonathan é marceneiro, pensamos que já tínhamos alguém pra nos auxiliar na produção das peças, acabamento e tratamento da madeira.Compramos a primeira peça, desenhamos o shape no computador e fizemos molde, corte e acabamento. O resultado ficou muito interessante, então decidimos levar a ideia pra frente”, conta Alex.

Leia o resto deste post

EVOKE X HOSOI – EVOKE LANÇA ÓCULOS ASSINADO PELO SKATISTA CHRISTIAN HOSOI

Evoke x Hosoi – Poster de Fellipe Gonzalez

 

Christian Hosoi foi o skatista mais popular na década de 1980, ele é ícone em estilo e assina a nova edição limitada da Evoke, o ‘Evoke Christian Hosoi Signature Series‘. São apenas 300 unidades numeradas que chegam as lojas nesse mês de abril.

Leia o resto deste post

SKATE DANDO CARA NOVA À CIDADE DE SÃO PAULO

Vocês lembram aquela treta que rolou em janeiro porque os skatistas eram proibidos de andar de skate na Praça Roosevelt e mesmo assim usaram e foram reprimidos violentamente pela Guarda Civil Metropolitana?

Então, na época a Subprefeitura da Sé promoveu reuniões envolvendo a comunidade – moradores e lojistas da região, representantes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e skatistas. As partes foram ouvidas e o consenso foi que todos os grupos deveriam ter direito à praça e à cidade. Foi diagnosticado também que os skatistas sempre foram importantes para a manutenção da praça mesmo em tempos de negligência da administração pública. Foi reconhecido inclusive que enquanto não houver lugares específicos para a prática do esporte conflitos como este de janeiro continuarão a acontecer.

O resultado dessas reuniões é que agora a prefeitura quer aproveitar esse “ímpeto e destemor” dos skatistas para revitalizar outras áreas da cidade em situação de abandono. “Pensamos no skate como elemento de reabilitação de praças e lugares de uso comum”, revela o subprefeito da Sé, Marcos Barreto, “Os skatistas ganham espaços propícios à prática do esporte e nos ajudam a reabilitar áreas que hoje viraram depósito de entulho. Todos saem ganhando, inclusive os demais moradores da capital: com novos espaços, os jovens deixarão de utilizar áreas inapropriadas para o skate, como a Avenida Paulista.”

Será necessária a identificação desses pontos favoráveis à revitalização para prática do skate e a adaptação dos mesmos como construção de rampas para as manobras. A notícia boa é que esses pontos revitalizados devem ser projetados para a integração com a comunidade local e se tornar espaços de coexistência. Idosos, crianças, pessoas com seus animais de estimação, praticantes de caminhada e ginástica, além dos skatistas poderão utilizar a mesma área.

Alguns lugares já estão sob análise e o primeiro escolhido foi o Parque Dom Pedro II, que é facilmente adaptável para um complexo de esportas e cuja revitalização já estava inclusa nas propostas de campanha do atual prefeito Fernando Haddad. Outros lugares que estão em vista para inclusão no projeto são a Baixada do Glicério; a Praça Julio Mesquita, a esquina das avenidas São João e Duque de Caxias; e embaixo do Viaduto do Café, na Bela Vista, onde antes havia um ringue de boxe. Pode demorar um pouco para as rampas sairem do papel, o motivo é a falta de verbas da Subprefeitura da Sé, porém essas áreas não precisam de uma manutenção muito despendiosa para os cofres públicos e também existe interesse da prefeitura em estabelecer parcerias público-privadas para a realização desse projeto, o que já acontece com as áreas verdes e já rolou no Rio.

O subprefeito da Sé reconhece que existem cerca de 500 mil skatistas na cidade, segundo o vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate (CBSk), Edson Scander, apenas na região central são 20 mil. O fato de skatistas andarem em grupo na maioria das vezes e quase que obrigatóriamente frequentarem o espaço público para a prática do esporte reforça a importância desse esporte como instrumento de coesão social de uma grande parcela da juventude paulistana e até de outras regiões da Grande São Paulo.

via

Designers criam móveis com peças de skate

Os designers da Skate Study House tiveram uma ideia muito original e usaram as peças usadas e sobras de madeira da produção de boards, para construir mesas de centro, poltronas, relógios e até mesmo portas. Claro, todas elas ficaram com um design diferenciado. Para quem anda ou apenas curte a prática de andar de skate essa é uma ideia muito legal, não?

stax

Leia o resto deste post

R.I.P LEWIS MARNELL

A comunidade mundial do Skate deparou-se com uma grande perda, infelizmente o skatista australiano Lewis Marnell faleceu. Como nós skatistas juntos formamos uma verdadeira família global, e com muito pesar que recebemos a notícia. Quando um de nós passa dessa vida, todos nós sentimos a dor.

Lewis Marnell era uma grande pessoa, com ou sem seu skate. Sentiremos sua falta! Descanse em paz Lewis, sua memória vai viver para sempre… RIDE IN PEACE

Coletivo Caverna House

caverna house

Itanhaém, litoral de São Paulo. Anselmo, skatista local, transformou sua moradia numa “caverna”, cheia de hospitalidade, expressões artísticas e transições. Diego Fontes, Guilherme Rocha, Rafael Finha e Carlos Taparelli foram recebidos pra uma sessão única, daquelas que deixam boas lembranças e muita vontade de voltar.

+inf

via

1º Festival de cinema e vídeo de skate do Brasi

O 1o Festival de Cinema e Vídeo de Skate do Brasil – BR1- SKATE FILM FESTIVAL – acontece de 14 a 20 de setembro, no Cine Olido (SP). O evento segue a mutação inspiradora do skate, que hoje é o segundo esporte mais praticado no Brasil, e leva para tela do cinema o que a principio só poderia ser visto nas ruas de diversos lugares do mundo.

Leia o resto deste post

2º INTERA CULTURAL

Salve rapaziada, hoje acontece a 2º edição da ‘INTERA CULTURAL’ aqui em Jundiaí. Quer saber mais sobre o  evento coletivo que consiste em incentivar o hip hop e todas suas vertentes, além de ter uma mini-ramp na praça e as atrações? Clique aqui

 

1º INTERA CULTURAL

 

A intéra cultural é uma iniciativa que pretende a movimentação dos músicos independentes de Jundiaí e região,convocando-os a virem para as ruas com seus instrumentos(qualquer parada), seus talentos(seja lá qual for ele)loucos do beatbox, mc’s de improviso, mc’s da rima decorada, entusiastas, apreciadores da cultura em geral e o caralho a 4 e vinte.
Um clima de descontração, humildade e conhecimento, sempre cada um respeitando o espaço do outro e todos juntos em harmonia pelo progresso da cena.

Abraços
Atenciosamente
SEMMODOS

LOCAL: Rua Luiz Antonio Aiello Filho (PRAÇA DO MINI-RAMP), ATRAS DO RUSSI DA 14

APARTIR DAS 19 HRS
TRAGA SEU INSTRUMENTO E VENHA SE DIVERTIR!
%d blogueiros gostam disto: